Últimas notícias

  • 5 razões muito importantes para você fazer um seguro de vida

    Um em cada cinco pessoas não se preocupa em fazer seu próprio seguro de vida. Pelo menos foi isso que apontou uma pesquisa feita pela LearnVest e Guardian Insurance, da Inglaterra. O principal motivo aprontado pelos britânicos ouvidos apontou para um erro comom: o de achar que não há necessidade já que o cônjuje está coberto.
     
    Na realidade, mesmo os solteiros deveriam aderir aos seguros de vida. A explicação é simples: há uma relação que precisa ser amplamente considerada nessa hora entre dependência emocional e dependência financeira. Para elucidar melhor, o blog "Mesegura", apontou cinco razões muito importante para você fazer um seguro de vida.
     
    Nessa hora é preciso levar em consideração alguns pontos, como: quem depende do seu apoio? É casado? Os pais precisam de algum suporte financeiro? Possui um pequeno negócio? Se preocupa com as demais pessoas da sua família?
     
    Entenda todas as variáveis aqui: 
     

    Leia mais →
  • Corretores comemoram aprovação do Supersimples no Senado e aguardam sanção presidencial

    Ótima notícia para os corretores de todo o Brasil. A categoria permanece na tabela 3 do Supersimples, o regime de tributação simplificado para micro e pequenas empresas, um antigo desejo da classe, que agora espera a sanção presidencial, para investir no crescimento profissional com mais tranquilidade, já que a carga tributária será feita pelo faturamento anual e não mais por categoria, como vinha ocorrendo.
     
    O texto, aprovado por unanimidade em Brasília, foi apresentado pelo deputado Armando Vergílio (SDG-GO), presidente licenciado da Fenacor, que também tomou à frente da comissão que analisou a matéria na Câmara. Agora, profissionais de todo País começam a se mobilizar para acompanhar o processo de sansão, por parte da presidente Dilma Rousseff, o que deve ocorrer nas próximas duas semanas.
     
    A categoria securitária é uma das mais injustiçadas que eu conheço. Somos tratados como se fôssemos grandes empresas do setor financeiro, grandes bancos e nós somos micro e pequenos empreendedores”, disse o deputado.

    Leia mais →